EnTreCul

"Pensado com a função de promover a inclusão social de crianças e jovens provenientes de contextos socioeconómicos mais vulneráveis, particularmente dos descendentes de imigrantes e minorias étnicas, o Programa Escolhas tem como objetivos principais a igualdade de oportunidades e o reforço da coesão social." (Resolução do Conselho de Ministros n.º 68/2012 de 9 de agosto de 2012.
O EnTreCul pretende ser um projecto de continuidade dos projectos "Da Escola à Comunidade" (3ª Geração) e Bairr@ctivo (4ª Geração). Trata-se de um projecto elaborado para o território da Outurela-Portela e pretende promover a integração social de crianças e jovens em contexto escolar e de jovens desocupados, provindos de contextos sócio-económicos mais desfavorecidos.
Sede do Projecto: Rua Delfim dos Santos, nº 9, 2790 - 175 CARNAXIDE
Consórcio: Câmara Municipal de Oeiras (entidade promotora); Associação Portuguesa de Solidariedade e Desenvolvimento (entidade gestora); CPCJO (entidade parceira); Agrupamento de escolas Carnaxide/Portela (entidade parceira); Assomada (entidade parceira); Academia dos Champs (entidade parceira); AJUDE (entidade parceira).
Problema Central: Exclusão social (932 pessoas)
Outros Problemas: Insucesso, Absentismo e Abandono escolar (144 Agrupamento de escolas); Desocupação juvenil (respostas ocupacionais) (97 Bairro); Desocupação juvenil (respostas ao nível da inserção sócio-profissional) (149 Bairro); Irregularidades ao nível da documentação civil obrigatória (Ausência/ Caducidade de documentos) (96 Bairro); Consumos e comportamentos de risco, nomeadamente ao nível da sexualidade (222 Bairro); Fraca autonomia dos jovens na resolução de dificuldades para a sua plena integração na sociedade e poucas competências na elaboração dos seus próprios projectos (222 Bairro).
Objectivo geral: Promover a integração social de crianças e jovens em contexto escolar e de jovens desocupados, através da aquisição de competências que promovam a inclusão social e a igualdade de oportunidades
Objectivo Específico 1: Promover o sucesso escolar em 70% dos 45 participantes nas actividades de promoção do sucesso escolar, ao longo do projecto.
Objectivo Específico 2: Promover a integração sócio-profissional de jovens por um lado, através do encaminhamento de 75 jovens para o GIP a intervir no território e destes, 30 serem integrados em ofertas laborais ou formativas, por outro lado pelo envolvimento de 45 jovens em processos de aquisição de competências que promovam a sua integração sócio-profissional, até ao final do projecto.
Objectivo Específico 3: Promover a autonomia dos jovens e das suas famílias através do envolvimento de 150 participantes, ao longo do projecto, em processos de aquisição e desenvolvimento de competências pessoais e sociais, geradoras de dinâmicas juvenis e em processos de competências para a sua plena integração na sociedade.


Eixos abrangidos pelo projecto:
I - Área estratégica da inclusão escolar e educação não formal
a - Combate ao abandono escolar precoce, através do encaminhamento escolar de crianças e jovens para respostas já existentes;
c - Promoção do sucesso escolar, dentro ou fora da escola, através do desenvolvimento de competências pessoais, sociais e cognitivas por via da educação formal e não formal;
d - Co-responsabilização dos familiares no processo de supervisão parental.
II - Área estratégica de formação profissional e empregabilidade
a - Promoção de atividades que visem favorecer a transição para o mercado de trabalho;
b - Encaminhamento de jovens para respostas de formação profissional já existentes;
d - Encaminhamento de jovens para o mercado de trabalho
III - Área estratégica da dinamização comunitária e cidadania
a - Atividades lúdico-pedagógicas;
c - Atividades artísticas e culturais;
d - Visitas a organizações da comunidade;
f - Atividades que visem a sensibilização para a saúde sexual e reprodutiva;
i - Atividades que visem a promoção da igualdade de género.
IV - Área estratégica da inclusão digital
a - Atividades ocupacionais de orientação livre;
b - Atividades orientadas para o desenvolvimento de competências;
c - Cursos de iniciação às Tecnologias da Informação e da Comunicação;
d - Formação certificada em Tecnologias da Informação e da Comunicação;
e - Atividades de promoção do sucesso escolar e da empregabilidade.
V - Área estratégica do empreendedorismo e capacitação dos jovens
a - Autonomização informal de projectos dos jovens, visando a sua gradual emancipação.

"Aut rerum necessitatibus saepe eveniet ut et voluptates repudiandae sint et molestiae non recusandae itaque."